quinta-feira, março 19, 2009

Joseph Fritzl! Prisão prepetua!


Fritzl condenado a prisão perpétua


"O júri do Tribunal Penal de Sankt-Pölten, na Áustria, considerou Joseph Fritzl culpado e condenou-o a prisão perpétua, pelo sequestro, violação e escravatura da filha, durante 24 anos, e responsabilidade pela morte de um bebé nascido da relação incestuosa que manteve com a Elisabeth.

A decisão foi tomada por unanimidade pelos oito jurados do tribunal. O procurador Christiane Burkheiser pedira antes a pena máxima para Fritzl, pena perpétua e internamento psiquiátrico por duração indeterminada.

A criança que deu origem a este veredicto, fruto do período em que Elisabeth foi mantida como escrava sexual de Fritzl, morreu dois dias depois do seu nascimento, devido a problemas respiratórios, porque o pai recusou hospitalizá-lo."

Evitamos sempre as palavras para julgar um monstro destes, não por falta de vocabulário, mas sim porque seria indecoroso usa-lo aqui. Este é um daqueles homens que nunca deveria ter sido pai. É demasiado monstruoso para ser verdade. A morte, neste caso, seria pequena demais, deveria sim viver cada segundo, até o resto dos seus dias, sofrendo na pele aquilo que fez sofrer aos seus próprios filhos e netos. Que a sua alma nunca tenha paz.

Um comentário:

Observador disse...

Este caso mete-me nojo.
Apetecia-me matar esse energúmeno.