terça-feira, setembro 15, 2009

Primeiro dia de Aulas!



A Marta hoje não dormiu muito bem, acordou eram 3 da manhã ansiosa por se levantar. Sentia nervoso miudinho pelo que a esperava. Ela fica sempre com medo daquilo que não conhece. Do ambiente, das pessoas, do desconhecido. Andou até tarde com a mochila às costas, sonhando com o dia de amanhã.
A manhã estava linda, calor e ainda um certo ar de Verão pairava no ar. Uns chegaram acompanhados pela mãe, pelo pai, pelos dois como foi o caso da Marta ou pelo avô, ou avó, mas outros chegaram também medrosos, à espera de encontrar um amigo que torne a coisa mais pessoal. As amizades são fáceis de fazer nesta idade. Pouco tempo depois, não fora o rigor da “cerimónia de abertura” e já todos confraternizavam alegremente, a sua nova etapa de vida. Mas a grande preocupação do dia foi a Gripe A. Informar! Informar! Informar!
Os meninos e os pais ouviram a mensagem dos professores e prometem cumprir as novas regras e os novos comportamentos perante a ameaça que se aproxima.
A Marta portou-se muito bem, integrou-se facilmente no novo ambiente, reencontrou e fez novos amigos. É tão fácil fazer amizades nestas idades. É maravilhoso ser criança e conseguir ser feliz. Com a ida da Marta à escola lembrei outros tempos. O primeiro dia de aulas dos meus filhos! O meu primeiro dia de aulas. E tão diferentes que eles eram. O meu primeiro dia já se perdeu no tempo, diluiu-se como fumo nas memórias do passado. Mas recordo a escola primária em Safara, Alentejo. As professoras, o rigor, as reguadas, o medo! O primeiro dia de aulas dos meus filhos foi completamente diferente do meu e mesmo entre eles nada foi igual. Queluz recebeu os meus filhos e lhes ensinou as primeiras letras. As professoras D. Antónia e a D. Maria João, serão sempre lembradas pelos meus filhos, como as suas primeiras professoras a sério. A Ana caprichosa, voluntariosa e obstinada, a querer aprender tudo num só dia. desejando de voltar no dia seguinte.
O Pedro, choroso, receoso. Desejando que o dia passasse para poder voltar para casa.

Outros tempos, outros lugares, mas as crianças, essas são sempre iguais. E este é um dia muito importante para eles.

7 comentários:

Observador disse...

Não para todos.
Muitos, começam amanhã.

Mais dia menos dia, é uma data importante.

Franky disse...

Aqui, pelo Bombarral foi dia de abertura para todos. Foi bonito de ver. Pais e filhos unidos numa só causa. Aprender!

Fragmento disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jon disse...

É engraçado como os primeiros dias de aulas tinham um sabor especial.
Pessoalmente, lembro-me de muitos deles e de grande parte dos meus professores. :)

Bom começo de ano lectivo para a Marta e um beijinho para a avó Franky! :)


P.S) Desculpem o "à parte", mas é dirigido ao Observador.
Por acaso o Observador ganhou alguma menção honrosa no concurso de Quadras Populares de Almada?
É que vi a listagem dos vencedores e o pseudónimo de um dos concorrentes foi exactamente, "Observador". :)
Abraço

Franky disse...

Olá Jon

Eu ainda me lembro dos primeiros professores e já lá vai um tempo que nem te conto!! A D. Lígia era a directora, as professoras variavam de ano para ano, ninguém queria ir para o Alentejo mais que profundo e longe de tudo e de todos. Mas quem mais me marcou foi uma professora que se chamava Jacinta e que me tirou um bonequinho da farinha amparo que eu levei no primeiro dia de aulas (que atrevimento o meu!) e só mo deu no fim do ano lectivo. Não quis o boneco, levei umas reguadas e uma repreensão do meu pai quando cheguei a casa! Outros tempos e esses eram tão diferentes dos de hoje em dia.

Franky disse...

Em relação ao que dizes do Observador só ele é que poderá confirmar ou não.
Beijinhos Jon

elvira carvalho disse...

Importante para as crianças e ainda mais importante para os professores que tiveram a sorte de ser colocados. Para os outros é só angústia e incerteza pelo futuro.
No Sexta está um post sobre isso.
Um abraço