domingo, fevereiro 22, 2009

O (meu) Carnaval!

Sempre que chega o Carnaval eu repito-me. Não goto do Carnaval nem deste tempo de coisas malucas. As pessoas passam o ano mascaradas de rostos fechados, sem um sorriso, sem um gesto de simpatia, vestem-se de negro por dentro de si mesmas, depois, só porque é Carnaval e manda a tradição é a exaltação total, esquece-se a crise ou enaltecesse com graçolas baratas, salta-se para a rua e vale tudo.
Mas... há no entanto há algo que me toca nesta época carnavalesca. São os desfiles das escolas e infantários por esse País fora. Sem ser excepção, o Bombarral floriu-se de gente miúda e linda que pintou as ruas de lindas cores, crianças que desfilaram horas a fio para mostrar do que são capazes.
Parabéns às escolas, infantários, alunos, professores e a todo o pessoal envolvido, o objectivo foi alcançado, estava tudo perfeito.



Xau! Beijinhos, para o ano há mais.

6 comentários:

Linda disse...

Olá Franky,
Como já referi no meu cantinho o meu"Carnaval" é outro, é o Entrudo... onde a tradição não é ver mulheres seminuas a sambar, mas sim os mascarados que neste dia se vestem com as roupas velhas e brincam alegremente sem vaidades( é assim nas aldeias).
Confesso que já me diverti imenso, tenho recordações boas de alguns anos atrás, ai sim era o Entrudo!
Agora querem imitar o Brasil e lá anda tudo a tiritar de frio porque o nosso clima não é o mesmo!

Beijinhos
Linda

Observador disse...

Também não gosto do Carnaval.

Nada mais tenho a dizer, senão lamentar os milhões que se gastam na comemoração do mesmo em locais que não têm qualquer tradição carnavalesca.

Beijinhos, Amiga

Franky disse...

Olá Linda
O "meu" Carnaval foi passado no Alentejo, principalmente em Safara, uma aldeia entre Barrancos e Moura. Ali o Entrudo, era assim que se chama-se nesse tempo, era vivido conforme as nossas tradições. Nesses dias íamos aos baús ou pedíamos emprestado às pessoas amigas, roupas, sapatos e chapéus, que serviam para nos mascarar. O que eu gostava de pôr os colares e os sapatos altos da minha mãe!
Como a Linda refere, eram Entrudos genuínos. Eram nossos, não importados.
E o que mais condeno é ter de se pagar para ver o desfile passar. Eu de graça não gosto, quanto mais a pagar.
Beijinhos

Franky disse...

Podes crer Observador, cada vez se gasta mais dinheiro no Carnaval e se aposta em gente importante que ganham um balúrdio para serem "Reis" e "Rainhas" por um dia.
Parecemos uns parolos a ver o JET7 a desfilar.
Beijinhos

elvira carvalho disse...

É também o que mais gosto no Carnaval. As crianças mascaradas e a alegria que apresentam.
Um abraço e uma boa semana

Franky disse...

Este ano o meu Carnaval foi diferente, mais rico, mais terno. A minha neta desfilou pela sua escolinha. Era uma linda palhacinha. E eu senti-me orgulhosa, vaidosa.
É uma sensação nova, enriquecedora.
Boa Semana também para si, Elvira
Um beijinho