quinta-feira, outubro 23, 2008

De volta a casa!

Só existem dois dias no ano em que nada pode ser feito
Um chama-se ontem e o outro chama-se amanhã
Portanto hoje é o dia certo para Amar,
Acreditar, Fazer e principalmente Viver!
(Dalai Lama)


Já se passou tanto tempo desde a última vez que postei por aqui.! A Manuela Ferreira leite continua calada e quando assim não é ficamos alinda mais confusos.
Eu estou de volta. Não sei se a minha ausência foi muito ou pouco notada, pelo menos alguns amigos manifestaram-se contra o meu silêncio, para eles um beijo enorme de grande amizade. Elvira, apesar da sua doença teve o cuidado de vir aqui de vez em quando espreitar e marcar a minha falta, um beijo de melhoras. O Observador, sempre atento lá ia observando o que se passava, e chamando a atencão por falta de notícias.
Continuam por aqui os mesmos problemas de saúde, não há ainda solução à vista, continuam os exames, ou a pouca vontade para os fazer. Um dia anda havemos de saber o que se passa! Paciência precisa-se.
Muita coisa mudou entretanto, não fazendo drama das coisas más que me vão acontecendo, confesso que custou. Nova terra, (apesar de ser a mesma de onde saí, a situação é completamente diferente agora), nova casa, nova situação financeira. Enfim, uma vida nova, feita de retalhos de coisas velhas .
A minha vida mudou? Tinha de mudar, era obrigatório e não havia maneira de contornar o situação.
Tão rápida foi esta mudança que nem tive tempo de me aperceber o quanto perdi ou se foi melhor ou pior para mim. O mundo à minha volta girou a uma velocidade tal que nem sei bem o que se passou. Tive momentos em que pensei que não aguentaria, ninguém aguenta, pensava eu. Porquê tenho eu de me fazer forte e limpar as lágrimas e fazer de conta que não é nada comigo? mas a vida não é assim tão fácil, por vezes é bem complicada. Enxuguei as lágrimas. Peguei nas minhas coisas e fiz-me à estrada mais uma vez.
Revolta-me que por vezes tenha de enfrentar estes maus momentos, pecados meus? Pecados de outros? Não importa! É nesses momentos menos bons, que temos de concentrar as nossas forças e seguir em frente. mesmo que não compreendamos o porque das coisas. Mas ao mesmo tempo penso que tantas e tantas pessoas estão em pior condições do que eu e aguentam firme, isso dá-me forças e vontade de seguir em frente. E também este amor incondicioinal dos meus filhos, principalmente do meu filho, um ser simplesmente maravilhoso.
Estou sim, cansada de tantas voltas e reviravoltas desta vida, cansada de mudar de caminho, de seguir em frente, quando a minha vontade era parar e ficar quieta num canto, no meu canto, o que eu escolhi e por direito era meu. Revolta sinto, muita, tenho direito a ela.
Ninguém deveria sofrer desenganos, desilusões. Ninguém, nem mesmo eu. Mas infelizmente foi isso que aconteceu, alguém se encarregou de talhar um caminho diferente do que nós tínhamos planeado e o sonho acabou.
Aqueles momentos de desespero em que pensamos que não é possível seguir em frente, em que olhamos à nossa volta e nem um pingo de esperança avistamos à nossa volta, foram assim esses meus momentos.
Agora é hora de seguir em frente, lamber as feridas e pensar no que fazer no futuro. E foi o que fiz.
Voltei à escola! Sim, voltei a estudar e estou a fazer o 12º. Estou a preparar o meu futuro, que começa já hoje. Voltei ao contacto com professores, colegas e em vez do "quadro negro" tenho o "Magalhães" por companhia. Até a matemática que era o meu calcanhar de Aquiles , está a ser fácil, pelo menos não um bicho de sete cabeças como eu estava à espera de encontrar.E stou a adorar o que estou a fazer.
Preciso estar preparada para trabalhar seja no que for, não sei o dia de amanhã, tenho consciência da situação, sei que não é fácil e sei as dificuldades que vou ter de enfrentar. Não sou pessoa de levar muito tempo a curtir uma dor, o que passou passou e hoje já é amanhã. Não há tempo a perder. Não tenho idade para isso. Não posso neste momento dar-me ao luxo de olhar para trás e chorar as mágoas passadas.
E pronto, estou finalmente de volta, depois de vários problemas técnicos. Estou de volta às críticas de escárnio e mal dizer, e não só, pois nem só de corte e costura se faz esta vida. Espero estar de alma lavada para escrever tudo aquilo que me vai na alma, em principio devagar pois vida de "estudante" é complicada. Um dia de cada vez.

6 comentários:

Flávia disse...

Bem-vinda de novo à net e ao Oeste. :)

beijinhos

Maria disse...

FORÇA e mta, mta coragem, que tu sempre tiveste nos momentos menos bons da tua vida e já sabes que podes sempre contar comigo, naquilo, que eu puder ajudar-te.
Bjs
Lau

elvira carvalho disse...

Amiga, estou muito feliz por vê-la de volta. É verdade gostava de saber que a situação era outra. Porém vejo que recomeçou a estudar, e que está pronta a pegar a vida pelos "cornos".
Faz-me confusão a data deste poste. Foi engano?
Um abraço e bom fim de semana.

Franky disse...

Olá Flávia

E que bem que se está no.... Oeste!
A NET vai-se fazendo.
Beijinhos

Franky disse...

Olá Mana

Pois... mais uma vez tenho de por à prova os meus dotes de mulher "coragem". Já me está faltando o jeito e a arte! Mas vamos vivendo um dia de cada vez o que já não é mau.
Eu sei que estás sempre aí desse lado, uma palavra amiga na hora certa é quanto basta.Obrigada
Beijinhos

Franky disse...

Olá Elvira

Esta vida é realmente um touro de cornos bem afiados, para algumas pessoas. Aja paciência para estas lides.
É assim, Elvira, como o tempo agora é pouco, vou escrevendo e guardando a mensagem e quando está pronto mando para o ar, ora foi isso mesmo que aconteceu com este post, comecei a escrever em 23 de Outubro e só foi para o ar a 1 de Novembro. Deve existir alguma forma de emendar esse erro, mas neste momento não tenho muita cabeça para ver essas coisas. Peço desculpa pela confusão.
E a amiga como está, a sua saúde?
Beijinhos